top of page
jornal

Imprensa

Espaço de relacionamento com a mídia e assessorias de comunicação

Mais de 150 pessoas se reúnem para discutir violência contra mulher em Rondonópolis

Atualizado: 27 de jan. de 2023



Projeto com ciclo de palestras iniciou essa semana.


A abertura do ciclo de palestras sobre violência contra a mulher reuniu mais de 150 pessoas na tarde desta terça-feira (24), das 13 às 17h, na Câmara Municipal de Rondonópolis.


De forma híbrida, o evento contou com as palestrantes de grande envolvimento no combate dessa prática que, ainda nos dias de hoje, persiste. Dialogaram presencialmente com o público a Ten. Cel. Emirella Martins, coordenadora estadual do Programa de Policiamento Patrulha Maria da Penha da PM de Mato Grosso, e Kátia Arruda, mentora de Mulheres Empreendedoras e Especialista em Comportamento Humano. Já a liderança feminina Eliane Xunakalo e a defensora pública Rosana Leite interagiram virtualmente.


Neste grande encontro em Rondonópolis, foi debatido o tema do projeto idealizado pela professora Jacy Proença, em parceria com a CORDEMATO: "O que tem gerado o aumento da violência contra a mulher?”


O projeto chegará também a mais três municípios do Estado, entre eles Vila Bela da Santíssima Trindade e Cáceres, em fevereiro.


Em Mato Grosso, os registros de violência se apresentam da seguinte forma. Sorriso é o município com a maior taxa de assassinatos de mulheres (24,7%), sendo esta a segunda maior do país. Cáceres e Vila Bela, por sua vez, localizadas em região fronteiriça, registram alto índice de violência física e estupro de vulnerável. Mesmo em Rondonópolis, que já vem empregando tecnologia no combate à violência contra a mulher, os índices permanecem elevados.


"É uma violência absurda, histórica e sofrida por mulheres de diversas classes sociais, não importando também cor, credo, nem nada. Precisamos falar sobre isso abertamente, para construirmos outra realidade", diz a professora Jacy Proença. Segundo ela, "o sucesso deste primeiro encontro em Rondonópolis demonstra que as mulheres querem e precisam discutir sobre isso, além dos homens que também estão somando nessa causa que deve ser abraçada, na verdade, por toda a sociedade".


Além das palestras, nos eventos serão distribuídos formulários. O objetivo é, através deles, reunir dados socioeconômicos e anexá-los à pesquisa que está sendo realizada sobre o assunto em Mato Grosso.


Aline Coêlho

Assessoria de Comunicação

Comments


bottom of page